Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

SEMÁFOROS DO FUTURO VÃO PREVER E REAGIR AO TRÁFEGO EM TEMPO REAL

Mäyjo, 26.12.15

Semáforos do futuro vão prever e reagir ao tráfego em tempo real

Os semáforos não têm mudado muito ao longo dos anos: foram-lhes adicionados câmaras de vigilância e sensores de velocidade, mas o conceito básico continua a ser o mesmo. Contudo, engenheiros norte-americanos estão a desenvolver nova tecnologia para os semáforos que poderá mudar no futuro a maneira como conduzimos.

Num futuro não muito distante, os semáforos vão conseguir gerir o trânsito através da previsão do comportamento do condutor e da reacção instantânea aos padrões de trânsito, fazendo com que o tráfego seja mais fluído e as emissões de CO2 possam ser reduzidas.

No Utah, Estados Unidos, por exemplo, os gestores de tráfego conseguem já ajustar os semáforos em tempo real devido a um sistema composto por uma rede de câmaras de circuito fechado ligada a uma rede de fibra óptica. Este sistema permite aos gestores ajustar os sinais luminosos em menos de 30 segundos para que possam reagir às necessidades do trânsito.

De acordo com várias estatísticas, o retorno do investimento em sinalização luminosa é pago numa proporção de 40 para 1, algo que não se verifica em outras estratégias de gestão de tráfego, como a construção de novas estradas, escreve o Inhabitat.

Investigadores da Carnegie Mellon University, em Nova Jérsia, estão a desenvolver um sistema de gestão de tráfego semelhante ao já existente no Utah, mas mais barato e simples. A equipa de engenheiros encarregue pelo desenvolvimento do novo sistema tem estado a testar nova tecnologia nos últimos anos e concluíram que com o novo sistema, os tempos de viajem demoram menos 25% e o período em que os carros estão parados no trânsito diminuiu 40%. Tal, alia-se a uma redução de 20% das emissões dos gases com efeito estufa.

No MIT, uma outra equipa está a investigar um outro sistema que consegue prever como os condutores reagem durante o trânsito e permite às cidades priorizarem o trânsito consoante as diferentes necessidades.

Foto: Horia Varlan / Creative Commons

MILÃO É A CIDADE EUROPEIA COM PIOR TRÂNSITO

Mäyjo, 25.06.15

As cidades com o pior trânsito

A organização de dados de tráfego Inrix utilizou dados de arquivo para criar um ranking com as piores cidades e com os piores países a nível de congestionamentos de trânsito. Entre todas as grandes cidades da Europa e dos Estados Unidos, Milão, em Itália, é a cidade com o prior trânsito, seguida de Bruxelas e Antuérpia, na Bélgica.

De acordo com o novo ranking, os condutores de Milão perdem cerca de 57 horas por ano no trânsito. Porém, são os condutores de Londres que passam mais tempo por ano nos congestionamentos, cerca de 83,4 horas. Ainda assim, a capital britânica não é a cidade com os piores congestionamentos de trânsito.

Para elaborar o ranking, a Inrix utilizou uma fórmula que inclui a comparação da velocidade de fluxos livres de trânsito em segmentos específicos de estradas com as velocidades de tráfego em tempo real registadas durante as horas de ponta. As horas desperdiçadas no trânsito foram calculadas com base no tempo passado no trânsito por comparação com as distâncias médias percorridas e o número médio de viagens realizadas por ano, refere o Daily Mail.

A Inrix concluiu ainda que o trânsito aumentou em 2013, mesmo nas cidades onde apresentava decréscimos contínuos. Também os congestionamentos aumentaram em seis dos 15 países analisados: Estados Unidos, Reino Unido, Irlanda, Suíça, Luxemburgo e Itália. A nível global, na Europa, os congestionamentos aumentaram pela primeira vez em dois anos.

 

As cidades europeias e norte-americanas com os piores congestionamentos de tráfego:

  1. Milão, Itália
  2. Bruxelas, Bélgica
  3. Antuérpia, Bélgica
  4. Honolulu, Estados Unidos
  5. Los Angeles, Estados Unidos
  6. Londres, Reino Unido
  7. São Francisco, Estados Unidos
  8. Manchester, Reino Unido
  9. Paris, França
  10. Roterdão, Países Baixos
  11. Austin, Estados Unidos
  12. Nottinghamshire, Reino Unido
  13. Ghent, Bélgica
  14. Montreal, Canadá
  15. Liverpool, Reino Unido
  16. Nova Iorque, Estados Unidos
  17. Bridgeport, Estados Unidos
  18. Estugarda, Alemanha
  19. Birmingham, Reino Unido
  20. San Jose, Estados Unidos